Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Luta do PROCON RS contra o reajuste do Trensurb continua

Após reunião realizada, nesta terça-feira, na sede do Órgão, empresa afirmou não ter interesse em negociação

Publicação:

Trensurb reunião 28 02 18 reduzida
28104817-trensurb-reuniao-28-02-18-reduzida.jpg - Foto: Carolina Gasparotto
Por Carolina Gasparotto

Diante do anúncio feito pelo diretor-presidente do Trensurb, David Borille, durante a reunião realizada, na manhã desta terça-feira, dia 27, na sede do Órgão, de que não há interesse em negociação para revisão do reajuste da tarifa, a diretora do PROCON RS, Maria Elizabeth Pereira, anunciou que a luta continua.

Acompanhado do departamento jurídico da empresa, Borille apresentou diversas justificativas à diretora do PROCON RS e explicou que a tarifa unitária do Trensurb continuará no valor de R$ 3,30 (após dez anos, o reajuste foi de 94%). Desta forma, Maria Elizabeth diz que a luta continua e que o Órgão estadual irá solicitar mais documentos e que caso haja a constatação de abusividade na cobrança irá tomar as providências cabíveis, a fim de que o consumidor não seja lesado.

Entenda o caso

A diretora do PROCON RS defende que o reajuste de 94% nas passagens da Trensurb precisa ser revisto. "O usuário não pode ser penalizado com um aumento acima da inflação, realizado em uma única vez. É um peso excessivo no orçamento do consumidor."

Na luta pela redução da tarifa do Trensurb, o PROCON RS já instaurou o procedimento administrativo para apurar possíveis prejuízos aos usuários, realizou reunião com a direção da Trensurb e, após, discutiu o valor com os proponentes - PSOL, Sindimetrô RS e a União Estadual de Estudantes do Rio Grande do Sul (UEE RS) - da ação popular que objetiva diminuir o valor do reajuste de R$ 3,30. “A única situação que já se adianta como abusiva é a demora de dez anos para o aumento.”

ProconRS