Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Secretaria da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos
Início do conteúdo

Dicas do ProconRS para compras no Dia da Criança

Publicação:

Dicas do ProconRS para compras no Dia da Criança
Dicas do ProconRS para compras no Dia da Criança

 O dia 12 de outubro, dia das crianças, está se aproximando e o PROCON/RS orienta antes da aquisição de qualquer produto para presentear seu (a) filho (a).

Para isso, é importante planejar e listar o que você deseja comprar. Avalie se o presente é realmente necessário e determine um valor máximo a ser gasto. Esse planejamento é fundamental para evitar o endividamento. Independente se o presente for um brinquedo ou uma roupa, o consumidor sempre deve ter os seguintes cuidados:   

  1. Verifique a faixa etária indicada para o brinquedo, pois peças pequenas ou móveis podem não ser indicados;
  2. Confira se o produto possui o selo de identificação do Inmetro. Essa medida é a garantia de que o produto passou por testes de segurança e resistência;
  3. Informe-se sobre a garantia e as condições de troca;
  4. Nas compras pela internet, procure lojas conhecidas. Além disso, pesquise se o site é confiável e se há uma loja física, bem como se o produto é nacional ou estrangeiro, para que o consumidor possa exercitar seu direito de troca, ou arrependimento, no prazo de 7 dias;
  5. Produtos com problemas, dentro da garantia, devem ser encaminhados para a assistência técnica e o reparo deve ser feito em até 30 dias. Somente após esse prazo, caso o vício não tenha sido sanado, o consumidor pode exigir a troca, cancelamento do negócio ou restituição do valor pago com correção;
  6. Verifique as formas de pagamento. O cuidado deve ser redobrado quando o único meio de pagamento disponível for transferência bancária;
  7. Desconfie de ofertas milagrosas e preços de produtos muito abaixo do preço de mercado;
  8. Exija sempre a nota fiscal ou cupom fiscal para comprovar a relação de consumo e ter o direito às garantias do produto e/ou serviços como a substituição, a devolução do valor, o cumprimento à oferta, dentre outros.



    O Diretor do PROCON/RS, Felipe Martini, além das dicas acima, orienta também que o consumidor verifique a procedência do produto e informações do fornecedor, caso seja necessária alguma troca ou devolução, bem como não adquirir produtos piratas, pois, além dos prejuízos de ordem financeira, também acarretam riscos à saúde do consumidor.

Denúncias, dúvidas e informações através do atendimento eletrônico:

https://procon.rs.gov.br/atendimento-ao-consumidor

Ou pelo fone (51) 3288.6200

PROCON RS