Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Secretaria da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos
Início do conteúdo

Procon RS participa de operação de fiscalização de postos de combustível no estado

A Operação Petróleo Real foi realizada em 26 unidades da federação e em 142 municípios do Rio Grande do Sul

Publicação:

Homem branco segura tampa de bomba de combustível e avalia os medidores internos do equipamento
Fiscalização da Operação Petróleo Real em Santa Cruz do Sul
Por Arthur Mezacasa

Na quinta-feira (8) o Procon RS participou da operação Petróleo Real, voltada à fiscalização de postos de combustíveis, convocada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP). No Rio Grande do Sul os agentes averiguaram as condições de venda de combustíveis em 142 municípios. Destes, 17 municípios contaram com a participação dos Procons locais, sob orientação e coordenação do Procon estadual. As localidades em que os Procons atuaram são:

  • Porto Alegre

  • Caxias do Sul

  • Canoas

  • Santa Maria

  • Gravataí

  • Santa Cruz do Sul

  • Erechim

  • Alegrete

  • Carazinho

  • São Gabriel

  • Tramandaí

  • São Sepé

  • Não-Me-Toque

  • Bento Gonçalves

  • São Luiz Gonzaga

  • Carlos Barbosa

  • Rolante

Mulher de costas, com o cabelo preto, avalia um cartaz com informações sobre os combustíveis.
Fiscalização de posto de combustíveis em São Gabriel
Para o diretor executivo do Procon RS, Lucas Fuhr, “a operação contribui para a regularização das vendas de combustível e cumpre o papel de auxiliar os consumidores”. O diretor ainda parabenizou a ação dos Procons municipais na fiscalização.

Além dos órgãos de defesa do consumidor, participaram da operação servidores da Polícia Civil, Brigada Militar, Corpo de Bombeiros Militar e Instituto-Geral de Perícias, Agência Nacional do Petróleo, Inmetro, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e Guardas Municipais.

De acordo com o relatório final divulgado pela Secretaria de Segurança Pública do estado, haviam sido fiscalizados 501 postos e 707 bombas. No total, 173 postos foram autuados. O maior número de autuações foi realizado pelo Corpo de Bombeiros Militar, que registrou falta de condições de utilização das medidas de segurança contra incêndio previstas no PPCI em 106 postos.

O Rio Grande do Sul foi responsável por 23,9% dos mais de 2 mil postos averiguados em todo o Brasil e por 15% das 4,7 mil bombas aferidas. No país, apenas 11 postos foram autuados por não cumprirem as normas de qualidade referentes ao teor de etanol anidro na gasolina, o que mostra que o Brasil possui um combustível de boa qualidade.

Nacionalmente a Petróleo Real foi coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, por meio da Secretaria de Operações Integradas (Seopi) e da Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), com o apoio da Associação Brasileira de Procons (ProconsBrasil).

PROCON RS